How to Pick the Branding Agency
for Your Rebrand

3 min de leitura

A indústria precisa olhar com mais atenção para o mundo figital. Fábricas figitais agregam serviços aos seus produtos e se colocam como grandes plataformas que articulam ecossistemas cada vez mais baseados em bits e redes de pessoas.

Quem está numa relação estável são as grandes fabricantes de smartphones e tablets. Mas aí é fácil porque a natureza do negócio deles exige isso. Os consumidores são extremamente exigentes. Mesmo os mais apaixonados. Querem respostas rápidas e moldam do design até a forma como são comercializados, pós-venda, suporte, etc. Tudo em (e pela) rede, lógico.

Outro setor que flerta bastante com o figital é a indústria automobilística. Estamos assistindo a transformações significativas no segmento. Sai o propulsor a combustão, entram os híbridos e já na próxima década vamos assistir a uma expansão consolidada de motores elétricos. Além disso, os carros estão cada vez mais conectados e cheio de pacotes tecnológicos. Talvez o que aproxime essa indústria do universo figital seja o conceito de “car as a service”, abandonando-se uma “commoditização” secular. Temperando tudo isso, ainda temos a chegada dos veículos autônomos. Em tese, tudo que está conectado tem potencial para ser figital. Mas há áreas que esse namoro está em marcha lenta. A indústria de eletrodomésticos, por exemplo. O que temos de aparatos analógicos que poderiam estar conversando… Okay, os assistentes virtuais dialogam com geladeiras, com máquinas de lavar, com a TV e até com as lâmpadas. Mas não é só isso, não é?

1. Your Erratic Schedule

Só pra fechar: para quem pensa que só setores com alta tecnologia embarcada podem orbitar o universo figital, ledo engano. Aqui, na TDS.company, temos clientes rodando strateegia com vários perfis: indústria de autopeças, indústria de alimentos e bebidas, fornecedores de insumos para outras indústrias e por aí vai.

2. Considerations for a Branded House

When achieved, brand architecture allows each brand its own function within the brand family, creating an outward affinity that can deliver a larger story to audiences. Architecture has the power to communicate a collective message to influence consumer perception and behavior by meeting the needs of your audience through brand fellowship, making it easy for them to continue choosing you over your competition

Quem está numa relação estável são as grandes fabricantes de smartphones e tablets. Mas aí é fácil porque a natureza do negócio deles exige isso. Os consumidores são extremamente exigentes. Mesmo os mais apaixonados. Querem respostas rápidas e moldam do design até a forma como são comercializados, pós-venda, suporte, etc. Tudo em (e pela) rede, lógico.

Outro setor que flerta bastante com o figital é a indústria automobilística. Estamos assistindo a transformações significativas no segmento. Sai o propulsor a combustão, entram os híbridos e já na próxima década vamos assistir a uma expansão consolidada de motores elétricos. Além disso, os carros estão cada vez mais conectados e cheio de pacotes tecnológicos. .

Compartilhe o artigo

Facebook Linkedin Twitter Whatsapp